Cantar emoções é a minha vida… Vivê-las intensamente permite-me colocar mais realismo no que faço. Mas às vezes sinto que não gostaria de conhecer tão a fundo alguns sentimentos. O ser humano consegue ser de uma maldade atroz e perderam-se muitos valores como o respeito ao próximo; deixou de ser prioridade colocar amor em tudo na vida.

Eu amo o que faço: amo o meu trabalho e amo a minha vida. E dói tanto quando ferem sem necessidade, de modo gratuito e por total egoísmo.

Que a minha arte me continue a mostrar que acima de tudo está o amor! É disto que são feitas as partículas que fazem girar o mundo… o mundo que eu idealizo e que desejo intensamente que se torne a minha verdade e a dos que me rodeiam.

A vida deveria ser um ato de amor constante, como o é a arte quando vivida com total entrega.