Ser capaz de absorver o melhor de cada pessoa que passa pela nossa vida é essencial. Aprender e adquirir conhecimentos é um processo mágico e enriquecedor. Ter ao nosso lado quem saiba incutir paixão por um mundo novo é um privilégio!

E eu tive esse privilégio, aos treze anos, quando conheci o meu primeiro professor de canto: o barítono Pedro Telles.

Depois de tentar perceber o que fazer com a minha constante cantoria em casa, a minha mãe resolveu inscrever-me na Escola de Música MAIORFF (Maia), nas aulas de canto de um professor que nos era desconhecido.

De coração aberto e uma vontade enorme de aprender, comecei as aulas com o Pedro. Foram alguns anos de partilha, encorajamento, dedicação, aposta incondicional e a forte convicção de um futuro promissor para mim. Assim revejo todas as aulas com ele e recordo as imensas lições musicais e humanas. Conceitos como profissionalismo, integridade, perseverança e determinação eram o mote de cada aula. O desafio foi lançado por ele: “Vais ser cantora lírica profissional!” De olhos brilhantes e atiçada pelas exigentes circunstâncias inerentes a este percurso artístico, aceitei o repto.

Aprendi! Cresci! Vi sonhos tornarem-se realidade! Acreditei nele; acreditei em mim! Deixou-me voar do seu “ninho” na hora certa e para a instituição de nível superior na qual almejava estudar… Consegui! Conseguimos!

E hoje, olhando para trás, sinto uma enorme GRATIDÃO por o Pedro se ter cruzado na minha vida. E melhor ainda… por ter ficado! Tornou-se uma das pessoas mais importantes para mim: confidente, amigo, conselheiro e companheiro de palco… de muitos palcos.

Obrigada Pedro Telles!