A Casa de Hóspedes trata-se de um poema bonito e cheio de significado sobre a forma como tratamos o nosso próprio corpo. Através de algumas metáforas, Jellaludin Rumi escreveu sobre o modo que devemos enfrentar o negativismo. Numa altura em que a Humanidade está a ficar mais desperta para a importância de momentos de selfcare em plenitude, de conexão com a natureza, espiritualidade e mindfulness, este é um poema poderoso que devemos ler com interpretação mais profunda.

Enquanto cantores considero importante a forma como nos comportamos, como nos tratamos a nós próprios e como respeitamos a nossa voz. Uma atitude mindful ajudar-nos-á a viver a nossas carreiras num pleno e a aceitar as dificuldades inerentes.

Desejo que se sintam inspirados:

A Casa de Hóspedes

O ser humano é uma casa de hóspedes.
Toda manhã uma nova chegada.

A alegria, a depressão, a falta de sentido, como visitantes inesperados.

Receba e entretenha a todos
Mesmo que seja uma multidão de dores
Que violentamente varrem sua casa e tira seus móveis.
Ainda assim trate seus hóspedes honradamente.
Eles podem estar te limpando
para um novo prazer.

O pensamento escuro, a vergonha, a malícia,
encontre-os à porta rindo.

Agradeça a quem vem,
porque cada um foi enviado
como um guardião do além. – por Jellaludin Rumi

por Marina Pacheco

[Fotografia: Krystallenia Photography]