Em 2010/2011 integrei o Vlaamse Operastudio na Bélgica. Aprendi imenso, cantei em diversos concertos e recebi concelhos maravilhosos.

No hall de entrada havia um belíssimo ensinamento na parede. Foi dado por Vera Rózsa, uma cantora de ópera com uma história de vida poderosa. Ficou conhecida como a mãe das estrelas, uma vez que deu aulas a muitos cantores de ópera famosos e era uma especialista em técnica vocal.

Aqui transcrevo aquelas palavras poderosas:

Ouvidos bon e sensíveis: pelo menos tão importante como a voz. Boa saúde. Imaginação. Força de vontade. Bons nervos para ter a capacidade de enfrentar possíveis fracassos. Musicalidade. Poder de comunicação. Conhecimento de um instrumento para além da voz. Saber falar, ler e pronunciar bem pelo menos duas línguas. Não ter medo do palco nem grande controlo sobre ele. Temperamento artístico. Concentração. Capacidades teatrais. Personalidade. Bom gosto. Uma total devoção à sua profissão. Ser extrovertido no palco, embora esteja na vida real.

Um coração de fogo. Um cérebro de gelo. – Vera Rózsa (16.05.1917 – 15.10.2010)

Para saber mais sobre Vera Rózsa, sugiro ver o documentário Vera Rózsa: Mother of the Stars.

por Marina Pacheco

[Fotografia: Krystallenia Photography]